MÉTODO DE APRENDIZAGEM DE IDIOMAS DE KATÓ LOMB

Neste artigo você vai aprender a aplicar o método de aprendizagem de idiomas de Kató Lomb, uma poliglota húngara que aprendeu mais de 20 idiomas depois dos 30 anos de idade

Método de Aprendizagem de idiomas de Kató Lomb

 

Kató Lomb (8 de fevereiro de 1909 – 9 de junho de 2003), além de tradutora foi uma das primeiras intérpretes simultâneas do mundo.

Ela era capaz de interpretar fluentemente em nove ou dez línguas, traduzir literatura técnica e ler belles-lettres em seis línguas, bem como compreender jornalismo em mais onze línguas.

Fonte: Wikipédia.

MÉTODO

Tendo em conta as suas impressionantes credenciais, é certo que ela tenha autoridade suficiente para que o seu método de aprendizagem de idiomas seja considerado, estudado e seguido. 

Vários poliglotas, senão todos, defendem o mesmo fundamento que sustenta o método de Kató Lomb. E isso é mais uma prova de que este método pode funcionar perfeitamente para muitas pessoas, independente de seu estilo de aprendizagem

 O fundamento é que existem muitas maneiras de aprender línguas, mas a essência e a base serão sempre as mesmas: aprendê-las através do contexto em vez de memorizar palavras isoladas.

Com base nesta ideia, Kató Lomb apresenta em seu livro “Polyglot: How I learn languages”, 1970 como ela aprendeu os seus idiomas, através da leitura livros. 

Veja abaixo um passo a passo de como ela conseguiu fazer isso.

Etapa 1

A primeira etapa  para aplicar este método de aprendizagem de idiomas consistia em adquirir um grande dicionário da língua alvo e utilizá-lo para se familiarizar com os padrões fonêmicos do idioma.

“As palavras para nações e cidades (ou seja, lugares que não têm nomes dependentes da língua) e termos científicos que transcendem línguas específicas revelam-me as relações entre letras-caracteres e fonemas.”

Decifrando Sons

Kató Lomb se concentrava no estudo de palavras que não tinham uma relação de origem com a língua estudada e que podiam ser encontradas em quase todos os idiomas. A partir da transcrição fonética do termo, escrita nos dicionários antes do seu significado, ela era capaz de “decifrar” os sons das letras e sílabas. E quando a palavra sofria alguma modificação para adaptá-la ao padrão fonético daquele idioma, ela tinha esse processo como mais uma pista que a ajudava a montar o quebra cabeça do sistema linguístico em estudo. Enfim, um verdadeiro trabalho de investigação, que pode ser extremamente empolgante para muitas pessoas.

Para os menos entusiasmados em exercer este papel de detetive de idiomas estrangeiros, existe a boa notícia de que podemos partir para o segundo passo, sem perder a qualidade do estudo. Pois hoje temos a praticidade dos dicionários online, sempre disponíveis para consulta do significado de um termo e a sua pronúncia.

Etapa 2

Depois do estudo do dicionário, a Kató Lomb comprava um livro didático, que tivesse a resolução dos exercícios para verificar suas respostas. 

Esta etapa é muito importante para conhecer a estrutura básica e familiarizar-se com a língua. Outra opção é fazer um curso básico. Há aulas gratuitas no YouTube.

E aqui vale uma observação: os cursos de idiomas podem ser muito úteis, mas nenhum deles por si só pode torná-lo fluente. Falo da posição de uma pessoa que já fez cursos, concluiu todas as aulas, aprendeu muita coisa, mas descobriu que, ao final, tinha construído apenas um pilar dos vários pilares da fluência. Por isso, vamos conhecer o passo seguinte do método de Kató Lomb para alcançar efetivamente o objetivo de aprender uma nova língua.

Etapa 3

A terceira etapa do método consistia na leitura de livros: peças de teatro, contos, romances.

“Começo imediatamente com o romance compreensível. Passar da incompreensão à meia compreensão e à compreensão total é uma viagem de descoberta emocionante e inspiradora, digna do espírito de uma pessoa madura. Quando termino a viagem, separo-me do livro com a sensação de que foi um empreendimento proveitoso e divertido.”

A afirmação da Kató Lomb demonstra porque esse método de aprendizagem de idiomas  funciona, porque ele é interessante e estimulante. E aí se encontra a chave do sucesso

“O sucesso na aprendizagem de línguas é determinado por uma equação simples: 

Tempo investido + Interesse = Resultados”

Equação da aprendizagem de idiomas

 

Tempo investido + Motivação

______________________________

Inibição

Tempo investido

Aqui, temos de ter consciência de que a constância desempenha um papel muito mais importante do que a intensidade. Temos que investir o máximo de tempo possível todos os dias, quer sejam 10 minutos, 1 hora ou 2 horas. A quantidade não importa, desde que se consiga manter o ritmo durante o tempo que for necessário.

Motivação ou interesse

Porque você quer aprender esta língua? A resposta a esta pergunta será a sua motivação. Quando se sentir desanimado, lembre-se da razão pela qual você quer aprender este idioma. Pensando nisso, poderá sempre vislumbrar que o seu trabalho para aprendê-lo valerá a pena.

E para manter o interesse, torne o seu trabalho o mais fácil e divertido possível. Se você gosta de ler, como eu, aprenda línguas através de livros. Mas também há outras opções como séries, jogos de vídeo game, vídeos do YouTube. Encontre o seu próprio caminho, existe o que será o certo PARA VOCÊ.

Inibição

Ao mesmo tempo que devemos maximizar o tempo investido e a motivação/interesse para aprender uma língua, devemos minimizar a nossa inibição quando a falamos.

“A inibição manifesta-se quando o medo de cometer erros nos impede de falar”. Kató Lomb resumiu nesta frase o que quase todos nós sentimos quando falamos uma língua estrangeira. Infelizmente, sendo uma pessoa extrovertida, Kató Lomb não nos forneceu uma fórmula para enfrentar e ultrapassar este problema. Mas, de fato, ninguém dá uma receita para isso.

Como qualquer outro medo, a forma de vencê-lo é simplesmente enfrentando-o. No entanto, podemos fazer algumas atividades para nos sentirmos mais preparados e confiantes quando tivermos que falar com outra pessoa nesse idioma que ainda estamos aprendendo.

Enfrentando o medo de falar o novo idioma

O exercício proposto será realizado na frente da pessoa que mais te julga e critica: _________________. Sim, você mesmo, escreva seu nome no espaço em branco. Você irá gravar a si mesmo falando na sua língua alvo. Depois, você irá analisar-se e corrigir os seus erros. Isso não é muito confortável, mas você deverá fazer este exercício inúmeras vezes até parar de sentir vergonha e passar a sentir orgulho de si mesmo. Então, depois você aprovar-se, nada e ninguém o fará sentir-se inibido de falar a língua conquistada (aprendida).

Obviamente, você ainda continuará a cometer erros, pequenos erros (todos cometem erros, até os nativos), mas estes não serão obstáculos, mas sinais de que você está aprendendo cada dia mais.

Espero que este artigo sobre o método de Kató Lomb tenha lhe dado algumas boas sugestões e o tenha inspirado a aprender a sua nova língua.

Já apresentei a minha forma de aprendizagem de idiomas, que também se baseia, em última análise, na leitura de livros. Pode vê-la aqui.

Dicionário Online Língua Inglesa. Clique aqui.

Dicionário Online Língua Francesa. Clique aqui.

Mais sugestões de dicionários online para diversas línguas, clique aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima